Marcos Ariel Krama, 32 anos, conhecido como “Polaco”, apresentou-se ontem na delegacia de São José dos Pinhais. Ele é apontado pelas investigações como mandante do assassinato do motorista de ônibus Rubens César da Silva, 41, ocorrido na quarta-feira da semana passada, no bairro Ouro Fino. Marcos foi interrogado e negou qualquer envolvimento no crime.

Jean Diego Moreira da Cruz, 19, e Elias Josiel Patene Alves, 18, suspeitos de ter atirado na vítima, foram detidos na quinta-feira. Foram interrogados e confessaram o homicídio.

De acordo com a polícia, eles apontaram Marcos como mandante e disseram ter recebido R$ 500,00 cada para dar cabo do plano. Como os jovens não estavam em período de flagrante, foram liberados. A polícia já solicitou as prisões preventivas dos dois rapazes, que não havia sido expedida pela Justiça até a noite de sexta-feira.

Passional

De acordo com as investigações e também com o depoimento dos jovens, a polícia supunha um crime passional. Marcos teria uma namorada, cobradora de ônibus, que teria se envolvido com Rubens, o motorista. Porem, no depoimento, Marcos negou se relacionar com esta mulher. A cobradora também foi ouvida e afirmou não conhecer Marcos.

Rubens foi assassinado no início da tarde, quando ele parou num ponto de ônibus. Ele morreu na hora com o único tiro que levou no rosto, disparado pela dupla que estava em uma moto. Nenhum dos 15 passageiros e o cobrador foram feridos.