A polícia prendeu, ontem, dois suspeitos do assalto à reunião do Partido Socialista Brasileiro (PSB), ocorrida segunda-feira, em Campina Grande do Sul. Com as prisões de Everson Souza Leandro, 27 anos, e Mário Sérgio Alves Ribeiro, 19, também descartou-se a possibilidade de atentado político.

“Eles achavam que o tesoureiro iria distribuir dinheiro para quem estava trabalhando na campanha. Como não deu certo, levaram as carteiras de alguns presentes”, explicou a delegada Margareth Alferes Motta, da delegacia local. As investigações contaram com apoio do Centro de Operações Policiais Especiais (Cope).

As prisões foram possíveis porque algumas vítimas reconheceram as vozes dos acusados. Os policiais conseguiram mandados de busca e apreensão na casa dos suspeitos.

A dupla foi localizada na casa de Everson, no bairro Maria Eugênia. O trabalho da polícia continua, pois as armas usadas no assalto não foram localizadas e há a possibilidade de a dupla estar envolvida em outros roubos na cidade.

Roubo

Everson e Mário fizeram uma mulher refém e invadiram a chácara. Lá dentro, deram voz de assalto e chamaram pelo candidato a prefeito Luiz Carlos e pelo tesoureiro do partido. Quando viu que era procurado, o candidato pulou uma janela e deslocou a bacia.