Policiais da Delegacia de Furtos e Roubos (DFR) prenderam, quarta-feira, Diógenes Santos Rodrigues, 27 anos, e Luiz Carlos Castanha, 46. Os dois são os últimos suspeitos de integrar a quadrilha de assaltantes que, em 5 de julho, atacou o Bar do Vitor, no São Lourenço.

A quadrilha foi desmantelada depois que a polícia recebeu as imagens do sistema de segurança do restaurante. Juliana Carolina Prado, 25 anos, supostamente a líder do bando, e Marcelo Moreira de Lima, foram os primeiros a ser presos, mas os outros dois conseguiram fugir. “As investigações continuaram e agora, mais de 30 dias depois do crime, completamos o trabalho”, explicou o delegado Luiz Carlos de Oliveira.

Prisões

Diógenes foi surpreendido pela manhã, em uma residência da Vila Grécia, em Almirante Tamandaré. Com ele a polícia apreendeu um revólver calibre 38. Castanha foi preso na Vila Paloma, em Colombo. Ele portava uma pistola calibre 380.

“Os dois são foragidos da Colônia Penal Agrícola onde cumpriam pena por assaltos”, disse o delegado. Ele contou também que Castanha foi preso em 2001 por ter matado um engenheiro e, depois de ter se livrado do corpo, efetuando vários saques com o cartão de crédito da vítima.