Foto: Aliocha Maurício/Tribuna

Marcos mostra marcas da surra.

Confusão ocorrida perto da praça Ouvidor Pardinho, Rebouças, vai dar muito pano pra manga. De um lado, o operador de telemarketing Marco Antônio de Carvalho Filho, 28 anos, acusa um grupo de taxistas de tê-lo espancado. De outro, o taxista que afirma ter sido vítima de calote e que os agressores foram transeuntes. Os boletins de ocorrência estão registrados com as duas versões e a polícia vai investigar o caso. As agressões resultaram em hemorragia cerebral, diversas lesões no rosto e o nariz quebrado.

O rapaz chamou um táxi no bairro Santa Quitéria, onde embarcou carregando uma televisão de 29 polegadas. Ele pediu para o taxista o levar até sua casa, no bairro Cajuru e, no meio do percurso, teria iniciado uma discussão sobre o pagamento da corrida. Marcos declarou que disse ao motorista que pagaria ao chegar em casa.

Segundo a vítima, o taxista parou o carro na Avenida Getúlio Vargas, esquina com a Rua 24 de Maio e avisou os colegas que estava sendo vítima de calote ou um possível assalto. Marcos relatou que, em pouco tempo, chegaram oito táxis e os taxistas só pararam de agredi-lo quando ouviram as sirenes da polícia, cerca de 20 minutos depois.

Taxistas

A Rádio Táxi Sereia, empresa em que o motorista envolvido no caso, André Anderson dos Santos Cabral da Silva, trabalhava, alegou que Marcos estava acompanhado por mais um rapaz e que, após discutirem com o motorista,foram eles que começaram a agressão. Segundo o presidente da empresa, João Pinheiro, o rapaz teria sido agredido por transeuntes, que tentaram ajudar o taxista.

Ainda segundo João, os demais taxistas só teriam chegado ao local no fim da confusão. São essas as informações que constam no boletim de ocorrência feito pela Polícia Civil no dia da agressão. João Pinheiro informou que a empresa se colocou à disposição da família da vítima para arcar com as despesas do tratamento.

Indignada com esse primeiro boletim, a família de Marcos procurou a Polícia Civil no dia 25 para registrar novo boletim, com a sua versão dos fatos.