As brasas da churrasqueira ainda estavam acesas quando a PM chegou a uma casa de fundos da Rua Arapongas, no conjunto Santos Dumont I, em São José dos Pinhais, às 22h20 de anteontem. Lá encontraram Carlos Alberto, de 20 anos, baleado na barriga, e, na casa vizinha, o corpo do irmão dele Pedro César de Paula Cavalheiro, 22. Ainda não se tem pistas se o assassino participava ou não da festa.

Segundo levantamento do sargento Jorge e soldado Bengozi, do 17.º Batalhão de PM, os irmãos moravam sozinhos na casa em que foram baleados. “Não obtivemos informação de quem pode ter atirado contra eles, nem o motivo”, comentou. Nem vizinhos, nem amigos das vítimas souberam dizer algo que pudesse orientar o trabalho da polícia.

Tiros

Baleado na barriga, Pedro conseguiu pular o muro de uma casa depois de andar pela beira do rio que passa pelo bairro, mas não agüentou o esforço e morreu ao lado de uma casa. Os moradores disseram ter ouvido quatro disparos.

O corpo foi descoberto porque cães começaram a latir. Segundo levantamento preliminar da Polícia Científica, apenas uma bala atingiu a barriga da vítima. Carlos foi atendido pelo Siate e levado ao Hospital Cajuru, em estado grave, também com um tiro na barriga.

A única pista do atentado contra os irmãos surgiu minutos mais tarde. A duas quadras do local do crime, outro rapaz, identificado apenas como Paulo, foi encontrado baleado. Ele teria sido abordado na frente da casa da namorada, onde estava parado há alguns dias, por um rapaz numa moto. Um único tiro foi disparado e se alojou no pescoço do rapaz. Depois foi ouvido apenas o barulho de uma moto se afastando.

A polícia ainda não tem provas de que os dois crimes estejam relacionados.