Seis pessoas foram baleadas durante tiroteio na tarde de ontem, na Vila Torres, Prado Velho. Entre as vítimas estão três crianças. Segundo a Polícia Militar, a troca de tiros aconteceu pouco depois das 14 horas, na esquina das ruas Sérgio Dudeck e Guabirotuba, em frente ao Portão 3 do campus da Pontifícia Universidade Católica do Paraná (PUCPR), um dos locais onde eram realizadas as provas da primeira fase do vestibular da Universidade Federal do Paraná (UFPR).

As primeiras informações da PM davam conta que o tiroteio foi provocado pela briga entre as gangues denominadas de “cima” e de “baixo”, que são separados pela Rua Guabirotuba e disputam ponto-de-venda de droga. Segundo testemunha, três rapazes da turma “de baixo” teriam invadido território inimigo e começado a disparar.

Dos feridos, cinco foram encaminhados ao Hospital Cajuru, entre elas três meninos de 11, 13 e 15 anos, que seriam da mesma família. Segundo a PM, eles foram baleados nas pernas.

Terezinha de Jesus dos Santos, 50 foi ferida nos braços. A mulher e as crianças foram socorridas por terceiros. Márcio Antônio Ertel, 32, levou um tiro nas costas e foi encaminhado pelo Siate ao Cajuru.

Com dois tiros na nuca, Marcelo de Oliveira, 20, foi internado no Hospital Evangélico. Elizeu Rogério de Paulo, 30 anos, caiu da moto quando tentava fugir dos tiros e foi levado pelo Samu ao Cajuru. A polícia não confirmou se ele é integrante de uma das gangues ou apenas passava pelo local.

Segundo a equipe de segurança da PUCPR, embora a troca de tiros tenha se encerrado, o Portão 3 ficaria fechado na saída do processo seletivo, para garantir a segurança dos candidatos.

Até o início da noite, equipes da PM faziam patrulhamento na região, mas ninguém tinha sido preso. Segundo informações da UFPR, quando aconteceu o tiroteio, o portão 3 da PUC já estava fechado e permaneceria dessa forma para segurança dos candidatos.