Foto: Alberto Melnechuky

Jefferson trocava o que tinha por droga.

Moradores da Rua João Sarot, Vila Pompéia, Tatuquara, ouviram tiros vindo da casa de Jefferson Paulo Bianchini, 27 anos, às 21h30 de segunda-feira. Momentos depois, quando guardas municipais entraram na moradia, constataram que o rapaz estava morto. Ao lado do corpo, sobre o único móvel da residência, foram encontrados vários cachimbos de crack.

Segundo os guardas Almir Godoy e Jairo Souza, eles faziam o patrulhamento na vila quando algumas pessoas cercaram a viatura e disseram que três homens armados invadiram a casa da esquina e efetuaram vários tiros. ?A porta estava arrombada e tinha marca de um tiro, na altura do trinco. Do outro lado havia marcas de sangue e o corpo da vítima estava caído no meio da sala?, explicou Almir.

Tráfico

Os policiais militares, Moraes e Josmar, do 13.º Batalhão disseram que os familiares de Jefferson confirmaram que ele era usuário de drogas. Ele relatou também que a mãe de Jeferson lamentou a morte do filho e disse que mobiliou a casa várias vezes, mas o rapaz, sempre que precisava de dinheiro para manter o vício, vendia o que tinha. ?A mãe dele disse que ele era organizado e trabalhador, mas a droga o levou para o fundo do poço?, declarou o policial. Josmar contou que Jefferson já teve passagem na polícia por roubo e um mandado de prisão suspenso.