Revoltado com o fim de um relacionamento amoroso, Cláudio Neri Marinho, 38 anos, armou-se com um facão, atacou a família da ex-amásia, e matou a sogra, o cunhado e, em seguida, cometeu suicídio.

A tragédia aconteceu por volta das 3h de ontem, na Vila Angra, Cidade Industrial. A ex-namorada, Rosemari Correia Batista, 24, também foi golpeada, na mão, e recebeu atendimento médico.

Cláudio e Rosemari mantiveram um breve relacionamento, e se separaram em setembro do ano passado. Inconformado com o fim da relação, o criminoso foi até a casa da ex-companheira, na Rua Fioravante José Beraldin, próximo à Rua Senador Accioly Filho, já com a intenção de praticar o crime.

“Ele carregava uma mochila com fita adesiva, cordas e álcool, além do facão. Foi preparado para atacar a família”, confirmou o delegado Hamilton da Paz, da Delegacia de Homicídios.

Cláudio invadiu a residência pelo telhado, após pular o muro dos fundos. De acordo com o delegado, a primeira vítima foi a sogra, Fátima Zeferino Batista, 44, que estava no quarto. Furioso, o homem também partiu para cima do cunhado, Everton Correia Batista, 17, e o matou com várias facadas nas costas.

Durante a confusão, Rosemari entrou em luta corporal com o assassino e foi ferida na mão, porém sem gravidade. Após a matança, Claudio cortou os próprios punhos e morreu no interior da residência.

Policiais militares que passavam pela rua escutaram os gritos de socorro da mulher e entraram na casa. Porém, nada puderam fazer, já que os três já estavam mortos. Rosemari foi socorrida pelo Siate e, na manhã de ontem, esteve na Delegacia de Homicídios para prestar depoimento.

O delegado informou que o inquérito será encaminhado para o distrito policial da área (11.º DP), que deverá arquivar o caso porque não há necessidade de investigação, uma vez que o autor do crime está morto.