Rodiney e Suzane foram presos e toda
mercadoria roubada foi recuperada.

Mulheres pintavam as unhas, cortavam os cabelos e tratavam da pele quando três homens invadiram e assaltaram um salão de beleza, na Rua Juscelino Kubitschek, Vila Amélia, em Pinhais. A Polícia Civil da cidade identificou os acusados e prendeu dois deles na tarde de quinta-feira – incluindo uma comadre da proprietária do salão.

O roubo aconteceu às 19h de quarta, dia 15. O trio armado tomou dinheiro, cheques e documentos das cerca de 10 clientes, e ainda obrigou a dona a abrir a porta de sua residência, que fica nos fundos. O bando fugiu no Corcel da proprietária, depois de lotá-lo com produtos e equipamentos do salão, eletrodomésticos e roupas.

Segundo o delegado de Pinhais, Artur Zanon, as características dos assaltantes coincidem com as dos três homens vistos tomando cerveja na véspera, junto com a dona de um bar, na mesma rua. Policiais descobriram o nome (Suzane Aparecida Muller, 28 anos) e endereço da proprietária do boteco (Rua Rio São Luís, Jardim Weissópolis, Pinhais), e flagraram o instante em que Rodiney Everson Mora, 28 anos, chegava na casa da mulher. “A equipe encontrou lá dentro todos os produtos roubados do salão”, disse Zanon. Os dois receberam voz de prisão – Rodiney teria sido um dos homens que invadiram o estabelecimento.

Antecedentes

Suzane é comadre da dona do salão e, segundo o delegado, teria ficado dentro do Escort utilizado no assalto. A acusada esteve presa durante três meses na Penitenciária Feminina de Piraquara, por roubo, mas negou envolvimento neste caso. “Minha casa é apenas locada”, justificou.

Já o vendedor ambulante Rodiney, que tem antecedente por furto, confessou a participação no assalto. “Os caras me chamaram e eu fui. Nunca tinha feito isso, tanto é que não deu certo”, afirmou. Os “caras” a que ele se refere foram identificados apenas por “Celso” e “Paulo” e estão sendo procurados pela polícia. Todo o material roubado foi devolvido às vítimas.