Levino paga com a vida
crime praticado há 8 anos.

Um rapaz chamado Cláudio, conhecido como “Vermelho”, que deixou passar oito anos para acertar as contas com Levino Rosa dos Santos, 42 anos, que seria o autor do homicídio de seu irmão, chamado Carlos. Levino foi assassinado com mais de dez golpes de faca, às 22h30 de quinta-feira, em Campo Magro.

De acordo com informações apuradas no local, Levino e Cláudio se encontraram em um bar, em Campo Magro, mas não conversaram, cada um continuou bebendo e conversado com pessoas diferentes. De repente, Levino resolveu comer um cachorro-quente, às 22h30. Seu carro, uma Ipanema, estava estacionado nas proximidades do bar, mas como pretendia retornar e sem prever o que iria acontecer, ele resolveu caminhar alguns metros. Mas, não chegou a comprar a cachorro-quente. Levino foi atacado pela costas, na Rua Said Jorge, Bairro Bom Pastor.

De acordo com informações levantadas pelo cabo Praizner e soldado Martins, do 17.º Batalhão, teria havido uma discussão em um bar próximo. Levino deixou seu carro em frente ao bar e desceu a rua, cerca de meia quadra, até uma lanchonete, onde pretendia comer um cachorro-quente. Porém, foi atacado antes de entrar no estabelecimento. Acredita-se que o assassino o tenha acompanhado desde o bar.

Há oito anos, também em um bar, ocorreu a confusão que terminou com a morte de Carlos, irmão de Cláudio. Segundo informações de moradores, a vítima e o autor eram proprietários de um bar e resolveram pôr um fim na sociedade, que acabou na morte de um dos sócios. Deste então, Levino e Cláudio viviam em desavença.

O escrivão Rudimar dos Santos, da delegacia local, disse que está trabalhando na identificação de Cláudio. “Também estamos apurando os fatos da época em que ocorreu o assassinato de Carlos e saber se Levino foi preso ou condenado pelo crime”, salientou o policial.