Uma mulher foi morta na madrugada de ontem com pelo menos cinco tiros, na Rua Constante Moro Sobrinho, entrada do Jardim Jurema, em São José dos Pinhais. Fernanda Vicente, 26 anos, estava caída em frente a uma residência e, ao lado do corpo, foram encontrados um cachimbo para fumar crack e uma mochila.

Segundo o chefe de investigação Roberto de Miranda, os familiares disseram que a moça era usuária de drogas há bastante tempo e, recentemente, sustentava o vício com pequenos furtos.

“Muito difícil pensar em outro motivo para o crime que não seja o envolvimento com o tráfico de drogas. Vamos tentar encontrar o assassino e, supostamente o traficante, mandante do crime.”

Crack

Miranda contou que o depoimento do pai da moça foi como o de alguém que já esperava pelo pior. Segundo ele, a filha era mãe de quatro filhos e deixou as crianças, que estavam sendo cuidadas por uma tia. Ele disse também que Fernanda internou-se quatro vezes, mas o crack foi mais forte. Não tinha namorado e não estava envolvida com ninguém sentimentalmente.

“O crack tem essa característica, deixa a pessoas sem vontade de fazer nada, sem estímulos ou sentimentos. É a droga que destrói a pessoa e a joga no lixo”, completou Miranda.