O pedreiro Cristiano Gonzaga da Silva, 31 anos, não seguiu o apelo da esposa. Pai de três filhos, ele continuou a usar droga até ser assassinado na frente de casa, por volta das 23h20 de domingo, na Rua Monteiro Lobato, Colônia Rio Grande, em São José dos Pinhais. Ao saber da morte do filho, a mãe de Cristiano passou mal e teve de ser encaminhada ao hospital pela PM.

Os suspeitos do crime são dois homens que chegaram ao endereço da vítima e a chamaram pelo nome. Cristiano foi até a porta e levou um tiro. Ferido, o pedreiro correu para dentro da residência, mas foi retirado à força por um dos criminosos e empurrado novamente para fora de casa.

Luta

Cristiano ainda tentou lutar com os assassinos. Logo em seguida, foram ouvidos mais dois disparos. Ele foi baleado no queixo, barriga e costas. A esposa da vítima revelou à PM que o marido consumia drogas. Ela pediu para que ele largasse o vício, porém, Cristiano não lhe deu ouvidos.