Um cachimbo para fumar crack e uma nota de R$ 10 foram os únicos pertences encontrados com um jovem, morto a tiros, pouco antes das 21h de quarta-feira, na Vila Oficinas, Cajuru.

Quando o sargento Guimarães e sua equipe, do 20.º Batalhão da Polícia Militar, chegaram à Rua Salvador, às margens da BR-277, após receberem denúncia anônima, depararam-se apenas com o corpo no chão de terra. “Não tinha nenhum morador aqui por perto, mesmo porque o local é bastante ermo e escuro”, contou.

Tráfico

A vítima foi identificada ontem, no Instituto Médico-Legal. Trata-se do auxiliar de escritório Diogo Fernandes Pereira, 27 anos. Nos bolsos da calça, havia somente o dinheiro e o cachimbo, o que leva a crer que o crime tem relação com dívida de tráfico.

Ao examinar o corpo, perícia do Instituto de Criminalística apurou que o rapaz tinha três perfurações, duas nas costas e outra no peito. O delegado Maurílio Alves e investigadores, da Delegacia de Homicídios, também estiveram no local do crime e aguardam a identificação da vítima para prosseguir com as investigações.