Com um tiro no peito, o usuário de drogas Francisco Nogueira de Freitas, 29 anos, foi assassinado, no pátio de uma residência, que segundo os moradores da região é frequentada por usuários e traficantes de drogas. O soldado Fabrício, do 17.º Batalhão de Polícia Militar, disse que os moradores ouviram tiros e encontraram o rapaz morto. “Ninguém viu nada, ninguém sabe de nada”, lamentou o soldado.

O irmão de Francisco, Noel Nogueira, disse que, durante muito tempo, tentou livrá-lo do crack. “Ele foi evangélico durante muito tempo, frequentou igreja com a família, mas, infelizmente, depois de um problema, caiu nas drogas. Ele nunca quis se internar. Alguns amigos até sugeriram fazer uma vaquinha para pagar a casa de recuperação”, relatou o irmão, entristecido.

Pai

Francisco era pai de uma menina, de 3 anos, e nos últimos dias vivia de favores e pela compaixão de amigos e vizinhos. “Ele estava separado, mas recentemente arrumou uma namorada, que, assim como ele, vive perambulando, em busca da droga”.