Drogas podem ter motivado o assassinato do auxiliar de cozinha Alan de Souza Moreira, 22 anos. Ele foi encontrado morto às 6h30 de domingo, caído em uma valeta, na Rua Marilândia do Sul, Alto Boqueirão. Alan vestia apenas cueca branca, não portava documentos e apresentava marcas de agressão e três tiros na cabeça. O rapaz foi identificado no início da tarde de ontem, por sua ex-mulher, no Instituto Médico Legal.

Uma irmã da ex-mulher da vítima falou com a imprensa, mas preferiu não ser identificada, temendo represálias. Ela informou que Alan era viciado em drogas e foi preso na semana passada por policiais de um distrito da capital, não sabendo indicar qual era.

O caso está sendo investigado pela Delegacia de Homicídios. O delegado Wilson Jacob disse que irá ouvir parentes e amigos da vítima, nas próximas horas, para saber maiores detalhes de sua vida e apurar o nome do autor e o motivo. O policial acredita que devido à crueldade empregada pelo criminoso, a morte pode ter sido motivada pelo tráfico de drogas. “Ainda é cedo para dizermos algumas coisa. Vamos aguardar”, disse o delegado .