O vigilante Ailton Vitorino de Brito, 45 anos, voltava para casa após mais um dia de trabalho no terminal do Cabral, em Curitiba, quando foi assassinado na Rodovia dos Minérios, em Almirante Tamandaré.

O crime teria acontecido no fim da noite de quarta-feira, mas o corpo só foi encontrado no fim da madrugada, perto da entrada do Jardim Casablanca, onde a vítima morava.

A Polícia Militar foi chamada por um motorista de ônibus que ia para o trabalho, por volta das 4h30, quando encontrou o cadáver caído numa estrada de chão no quilômetro 18 da rodovia. De acordo com a polícia, Ailton foi assassinado com várias facadas e teve a cabeça esfacelada com um pedaço de madeira.

Telefonema

A mulher da vítima foi até o local do crime. Bastante abalada, ela contou que Ailton lhe telefonou por volta da meia-noite para avisar que estava próximo de casa, como costumava fazer rotineiramente.

Como a mulher toma remédios controlados, ela disse que dormiu sem a companhia do marido e acordou com a notícia da morte. A esposa revelou que Ailton recebia ameaças de morte dos filhos da ex-mulher, o que será investigado pela delegacia de Almirante Tamandaré.