A onda de violência contra mulheres fez a 10.ª vítima do mês e a 33.ª deste ano, na Grande Curitiba. Na tarde de ontem, a usuária de drogas Estela Pirkiel, 29 anos, foi encontrada morta, na valeta de um terreno baldio, no Jardim Ipê, em São José dos Pinhais.

Ela estava desaparecida desde a madrugada de sábado, quando saiu para beber e não voltou para casa. A causa da morte não foi apurada no local, mas há indícios de assassinato.

O sargento Bernardes,do 17.º Batalhão da Polícia Militar, contou que Estela costumava sair de casa e passar dias pelas ruas.

O marido dela confirmou que, na noite de sexta-feira, ela foi até um bar, onde teria ficado até as primeiras horas da madrugada. Depois, não foi mais vista.

Por volta das 15h de ontem, crianças que brincavam num campinho de futebol, ao lado da Rua Joroslau Sochaki, entraram no terreno e encontraram a mulher morta.

“Devido ao forte calor, o corpo já estava começando a se decompor, o que dificultou o trabalho da perícia”, explicou o sargento.

Comentou-se que ela teria sido agredida, mas somente exames complementares no Instituto Médico-Legal irão confirmar como Estela foi morta.

Abandono

O marido de Estela não soube apontar um motivo para o crime, embora tenha dito que ela costumava se envolver em confusão sempre que bebia. Conhecidos da vítima lembraram que os filhos dela foram colocados num abrigo, porque Estela já não conseguia mais cuidar das crianças.

No entanto, recentemente ela estaria lutando para se livrar das bebidas e das drogas, para tentar retomar o convívio com os filhos. A delegacia de São José dos Pinhais vai investigar o caso. No município, esta foi a quinta vítima feminina, só em fevereiro.