Baleado na cabeça no último dia 20, Acir Cordeiro Machado, 27 anos, não resistiu à gravidade do ferimento e morreu na madrugada de ontem, no Hospital Cajuru. Ele foi vítima de latrocínio (roubo seguido de morte) e a polícia já possui o nome de suspeitos.

De acordo com o delegado Renato Lima, a vítima foi abordada quando entrava em sua casa – na Rua Amazonas, bairro Santa Terezinha -, por dois homens armados e encapuzados, às 19h. Os assaltantes levaram R$ 6 mil e antes de fugir deram um tiro na cabeça do rapaz. Durante a abordagem, a vítima ainda tentou chamar a atenção de familiares que estavam dentro de sua residência. Segundo o pai de Acir, ele teria dado um grito antes dos disparos.

Investigação

A vítima trabalhava revendendo produtos que buscava no Paraguai. No dia do crime, ele havia recebido o dinheiro de alguns clientes. A polícia acredita que quem praticou o latrocínio é conhecido da vítima. “Por isso estavam usando capuzes e atiraram com medo de serem reconhecidos”, deduziu o delegado.

A polícia ouviu testemunhas e seguindo as informações obtidas já está a procura de um homem que está foragido. “Fomos até um local indicado, mas o suspeito não estava”, explicou o delegado Lima.