Quem nunca foi ao médico e acabou esperando mais de duas horas para ser atendido? O atraso é comum entre os profissionais e isso causa bastante irritabilidade em quem é paciente, e agendou a consulta justamente para não prejudicar seus compromissos. Apesar disso, existe o outro lado da “moeda”, já que muitas vezes os pacientes não comparecem a consulta, ou acabam chegando atrasados, o que afeta na consulta dos outros “colegas”.

Leia também: Com dívida de R$ 400 milhões, Evangélico deve ir a leilão ainda em 2018

Mas afinal, é “permitido” que o médico atrase tanto tempo? O Conselho Regional de Medicina do Paraná foi procurado e explicou que os atrasos são comuns em diversas áreas – como no Poder Judiciário – e que o paciente precisa entender que às vezes uma consulta anterior pode demorar mais, mas que nada é feito de maneira maldosa.

“É um questionamento que nós recebemos sempre. Obviamente é muito prudente que o paciente que vai consultar com determinado profissional, informe ao médico sobre o atraso e questione sobre. Nenhum profissional faz isso para prejudicar o paciente, isso não existe. Se houve demora, alguma motivação teve, não dá para levar para o lado pessoal, atrasos existem por algum motivo profissional” esclareceu o corregedor geral do conselho, Maurício Marcondes Ribas.

O médico cardiologista, Alexandre Alessi, conta que procura sempre ser pontual, mas que, de fato, atrasos podem acontecer. O profissional reforça que é preciso ter respeito e organização, já que aliados podem evitar transtornos.

Leia também: Hospital de Clínicas ganha mais 210 leitos, com a contratação de mais 140 médicos

“É preciso ter respeito de ambas as parte, isso porque atrasos acabam prejudicando todo mundo, mas acontecem sim. Eu acredito que existem coisas toleráveis – 30 a 40 minutos – porque pode acontecer de um paciente ser mais complexo, exames que exigem maior análise. Com a consulta agendada o médico precisa tomar muito cuidado e o paciente, como consumidor, pode solicitar ao médico ‘poxa doutor, por que essa demora?’ Vale a pena até para o médico se justificar e se programar melhor” enfatizou Alessi.

Programe-se

A recomendação do conselho é “sair de casa sabendo que podem acontecer atrasos, e programar o dia”. Além disso, os médicos podem assinar uma declaração informando sobre a consulta. Com ela, não haverá problemas no trabalho, por exemplo. No caso dos pacientes, também não existe “lei” para atrasos, mas é preciso ter empatia, já que deixar de ir a uma consulta, sem aviso prévio, pode prejudicar outros pacientes que esperam há dias por um horário.