No verão, com o aumento na frequência de pessoas nas praias, piscinas e cachoeiras, o cuidado com os olhos precisa ser redobrado. Entre os principais problemas que afetam a visão nessa época do ano estão a conjuntivite, ceratite (inflamação da córnea) e olho seco. A exposição aos raios solares e à água podem trazer consequências, especialmente para quem já utiliza óculos ou lentes de contato.

De acordo com um estudo apresentado pelo Instituto Penido Burnier, doenças oculares aumenta em 20% no verão. “É preciso tomar alguns cuidados com a visão para que a diversão não se torne uma dor de cabeça. O contato com a água traz maior risco de infecção. Tanto a água do mar, piscina, cachoeira ou lagos podem conter perigos invisíveis e prejudiciais para pessoas de todas as idades. As piscinas, por exemplo, contêm alta rotatividade de pessoas usando uma quantidade limitada de água. Além disso, são colocados muitos químicos para mantê-la cristalina. Por isso, muitos ficam com os olhos irritados e vermelhos”, relatou o oftalmologista do Hospital de Olhos do Paraná, Ricardo Ducci.

Proteção

Para evitar algum problema, alguns cuidados devem ser priorizados. Para quem utiliza lente de contato e vai mergulhar, a indicação é tirar as lentes ou então usar lentes de descarte diário.

Outro ponto importante é com relação aos raios solares UVA e UVB. Além do incômodo com a claridade, os raios podem causar um distúrbio conhecido como fotofobia e alergias. Além disso, os raios podem danificar a córnea e o cristalino, provocando uma degeneração macular. “É importantíssimo proteger os olhos desses raios, usando óculos de sol com filtros anti UVA e UVB, além de outros acessórios como chapéus e bonés”, aconselhou o oftalmologista.

Pantanal

Tibério proíbe Muda de falar com Alcides

Além da Ilusão

Úrsula rouba o bebê de Heloísa

Novidades

Comédia com Paulo Gustavo e mais filmes e séries chegam nesta semana na Netflix, confira!

Carreira

Ganhadora do prêmio de pior atriz a vida rodeada de polêmicas, quem é Anne Heche?