Dia 17 de novembro é o Dia Mundial de Combate ao Câncer da Próstata. Por esse motivo, o mês é também conhecido como “Novembro Azul”, destinado à conscientização mundial sobre esse tipo de câncer e pela saúde masculina. A doença é a segunda maior causa de morte por câncer no Brasil, ficando atrás apenas do câncer de pulmão. Dados do Instituto Nacional do Câncer (INCA) estimam que os números de diagnóstico desse tipo de câncer devem ultrapassar os 68 mil este ano, 7 mil casos a mais do que no ano passado.

Segundo o Instituto Oncoguia, 1 a cada 9 homens será diagnosticado com a doença durante a vida. E o mais assustador é que 1 a cada 41 homens morrerá devido ao câncer de próstata. Por isso, o diagnóstico precoce da doença é tão importante. Segundo o Dr. Aier Adriano Costa, coordenador da equipe médica do Docway, o diagnóstico rápido da doença faz com que o tratamento seja eficaz em 9 entre 10 casos.

“Quanto mais consciência os homens tiverem da doença e de como diagnosticá-la e preveni-la, maiores são as chances de cura e sucesso no tratamento, por isso campanhas como essa são tão importantes”, comenta.

A doença em estágio inicial normalmente não causa nenhum tipo de sintoma, mas em casos avançados, a pessoa pode apresentar fluxo urinário fraco ou interrompido, impotência, sangue no líquido seminal, franqueza ou dormência nas pernas e pés, dor ou ardor durante o xixi e até perda do controle da bexiga. Ainda segundo o especialista, justamente por não apresentar sintomas relevantes em estágio inicial é que existe essa importância da realização de exames periódicos.

Quanto à prevenção, deve-se ficar atento não só aos fatores de risco como a idade e o histórico familiar, a incidência de casos da doença é reduzida quando o homem adota medidas simples em seu dia a dia.

Uma dieta saudável e a prática de exercícios são fundamentais para quem quer manter-se longe das doenças. “Quando me refiro a hábitos saudáveis, não estou dizendo que o homem precise virar um atleta, se ele praticar exercícios de intensidade moderada por 150 minutos durante a semana, aliando isso a uma dieta mais equilibrada que inclua antioxidantes, dentre eles o selênio, vitamina E e o licopeno. Já terá grandes resultado”, completa o especialista.

Veja como adotar comportamentos que ajudam a prevenir o câncer:

Peso Corporal, Atividade Física e Dieta

Os efeitos do peso corporal, atividade física e dieta no risco de câncer de próstata não são claros, mas existem algumas coisas que podem reduzir este risco, como:
Comer uma grande variedade de vegetais e frutas diariamente.
Ser fisicamente ativo.
Manter um peso saudável.

Medicamentos

Alguns medicamentos podem ajudar a reduzir o risco de câncer de próstata, como Inibidores, 5-alfa e Redutase. Os medicamentos finasteride e dutasteride foram estudados para verificar se podem reduzir o risco de câncer de próstata, mas não está claro se os benefícios superam os riscos para a maioria dos homens. Portanto, os homens que querem saber mais sobre esses medicamentos devem conversar com seus médicos. Esses medicamentos são atualmente utilizados para tratar a hiperplasia prostática benigna, um crescimento benigno da próstata.

Aspirina

Algumas pesquisas sugerem que os homens que tomam aspirina diariamente podem ter um risco menor de ter câncer de próstata. Mas são necessárias mais pesquisas para mostrar se os possíveis benefícios superam os riscos, como o aumento do risco de sangramento.