Responsável por um dos projetos de cultivo ecológico e sustentabilidade desenvolvidos por startups e ONGs na Fazenda Urbana de Curitiba, o Coletivo Agroecologia em Movimento promove, no próximo sábado (23), o primeiro encontro para compartilhar com a população o conceito de “jardim comestível”. A proposta do coletivo, desenvolvida no espaço da Prefeitura, une paisagismo e agroecologia.

O Jardim Comestível do Coletivo Agroecologia em Movimento é um dos cinco projetos experimentais de startups, ONGs e pesquisadores do Vale do Pinhão na Fazenda Urbana, em uma parceria da Secretaria de Segurança Alimentar e Nutricional (SMSAN) e Agência Curitiba de Desenvolvimento e Inovação.

LEIA TAMBÉM:

>> Aspecto das unhas pode revelar problemas de saúde. Saiba como identificar

>> Toma aspirina para prevenir infarto e AVC? Uso pode não trazer nenhum benefício

As inscrições para o evento já estão abertas e têm vagas limitadas no portal Aprendere da Prefeitura.

Agenda

Na programação, das 9h às 12h, a arquiteta e paisagista Beatriz Boell, que assina o projeto paisagístico do jardim coletivo da Fazenda Urbana, vai apresentar algumas soluções para introduzir a produção agroecológica nos jardins urbanos.

Na sequência, uma dinâmica de ampliação dos campos de percepção dos participantes será conduzida por outro membro do Coletivo, o produtor rural e comunicador Arthur Ferreira, como modo de trabalhar a visão sistêmica de cada indivíduo como parte integrante da natureza.

Também estão previstas conversas com o engenheiro agrônomo, agroecologista e mestre em Ciências do Solo Marcelo Silvério e com a artista visual, publicitária e culinarista agroecológica Kátia Piccolin.

“O Jardim Comestível proposto pelo Coletivo na Fazenda Urbana pode ser implantado tanto em quintais e jardins de residências como em áreas degradadas nas grandes cidades. Com plantas alimentícias, inclusive as pancs (não-convencionais), e espécies ornamentais, como flores comestíveis, o espaço de cultivo sem agrotóxico traz um paisagismo com significados que remetem aos saberes ancestrais, à integração ao cenário do local, ao policultivo consorciado de espécies nativas e exóticas e à inserção da agrofloresta urbana”, frisa Luiz Gusi, secretário municipal de segurança alimentar e nutricional.

Criado há quatro anos, o Coletivo Agroecologia em Movimento é uma iniciativa de profissionais de diferentes áreas que defendem e adotam esse modo de viver e produzir regenerando o planeta. O encontro de sábado (23/10) abre a programação de cursos e palestras presenciais do grupo na Fazenda Urbana.

Conversas sobre Agroecologia na Fazenda Urbana de Curitiba

Data: sábado (23/10)
Horário: das 9h às 12h
Local: Fazenda Urbana de Curitiba, Av. Maurício Fruet, 1900, Cajuru (ao lado do Mercado Regional Cajuru)
Evento Gratuito com vagas limitadas
Inscrições: portal Aprendere

Web Stories

Pega Pega

Sérgio avisa a Erica que o juiz o liberou sob fiança

Conhece?

Bosques de Curitiba são ótimas opções de passeios

Império

Vicente pede Maria Clara em casamento

6 boas dicas!

Quer emagrecer de graça em Curitiba? É possível!