Os estoques do Centro de Hematologia e Hemoterapia do Paraná, o Hemepar, estão 40% abaixo do necessário, deixando o alerta para a necessidade de doação de sangue no estado. Por conta da pandemia, as doações por parte da população diminuíram.

Em Curitiba, a redução no número de doadores é de aproximadamente 50%, somando o total de coletas diárias em 100 bolsas. Essa queda é um problema, já que a necessidade de coleta para atender apenas a demanda da capital e região metropolitana é de 180 bolsas de sangue por dia.

+ Leia mais: Curitiba renova bandeira laranja, amplia horário dos shoppings e libera festa para 50 pessoas

Tendo em vista o momento atual e as dificuldades de conseguir doadores, a Lar e Saúde, empresa de home care com matriz em Curitiba, criou uma campanha interna onde uma das etapas é incentivar os colaboradores a doarem sangue.

Em sua segunda edição, a Gincana de Inverno tem o objetivo de promover uma competição entre os funcionários que gere um bem social. Pensando nisso, são realizados desafios semanais e o desafio atual é a doação de sangue.

Mas, além disso, a gincana conta com arrecadações de itens como materiais de higiene e limpeza, cobertores, máscaras, roupas e calçados, que serão doados à Comunidade Tiradentes, na Cidade Industrial de Curitiba, localizada ao lado do segundo maior aterro sanitário de Curitiba. Ela foi fundada em 2015 e possui 375 famílias em situação de vulnerabilidade, 218 crianças dentre elas.

Para incentivar os colaboradores da empresa, a equipe que somar mais pontos ganhará uma premiação e poderá fazer a entrega das arrecadações na comunidade junto ao grupo de voluntários da Lar e Saúde. Todos os protocolos de saúde estão sendo aplicados para garantir uma ação segura para todos.

+ Veja também: Mulheres abdicam de maquiagem para ampliar cuidados com a pele

A empresa têm em sua história diversas campanhas que auxiliaram instituições com arrecadação de alimentos, brinquedos e roupas. Pensando nisso, em abril desse ano foi implantado o Programa Lar Solidário, constituído por quatro pilares. Um destes pilares é o “Saúde e Vida”, ação atual que abrange a campanha de doação de sangue, mapeamento dos doadores e o convite para futuras doações e acionamento em caso de necessidade pontual que nos seja relatada.

“O Programa é uma forma de aplicarmos nossa missão e transmitirmos os nossos valores para além dos muros da organização, neste momento tão desafiador que vivemos”, diz a Coordenadora do Programa Elizabete Popadiuk Meyer.

Paraná precisa de doação de sangue

O Hemepar é responsável no Paraná pela coleta, armazenamento, processamento, transfusão e distribuição de sangue para 385 hospitais públicos, privados e filantrópicos, além de atender 92,8% de leitos SUS no Estado.

Com o retorno das atividades presenciais, os bancos de sangue se encontram em dificuldade, já que há necessidade de suprir a demanda dos hospitais, por conta dos acidentes com traumas, que necessitam do estoque. Segundo o Hemepar, são cerca de duas mil bolsas de sangue a menos por mês quando comparado com o mesmo período do ano passado. Caiu de 13 mil para 11 mil doações em média.

Como doar

Para quem tiver interesse, o Hemepar está distribuído em todo o Estado. Neste período de pandemia, o agendamento é online e o atendimento é feito com oito pessoas a cada meia hora para evitar aglomerações, seguindo todos os protocolos de prevenção -19. Informações pelo telefone 0800 645 4555 ou no site do Hemepar.