Um quarto dos curitibanos considera o inverno sua estação favorita. E há muitas razões para amar a Curitiba invernal, que vive a estação entre o cor-de-rosa das cerejeiras em flor e o azul do céu limpo. Mas diante deste cenário, o curitibano no frio assume um comportamento bastante típico — seja ele um curitibano de nascença ou coração. Nesta terça-feira, por exemplo, Curitiba chegou a 0,6ºC, a temperatura mais baixa do ano até então.

Abaixo, separamos três comportamentos que denunciam que você é um típico curitibano!

Curitibano esquece da moda

Foto: Pixabay.

No frio, Curitiba nos traz uma paisagem própria. Neblina, céu azul e curitibanos com camadas e mais camadas de roupas. Quando os termômetros se aproximam de zero graus, não há senso estético que sobreviva. Gorros, cachecóis, luvas, bem como blusas e japonas, são acionados para tentar nos salvar do frio ao qual parecemos nunca estar suficientemente preparados.

+Leia mais! Vai ter neve ou chuva congelada nesta terça em Curitiba? Meteorologia responde

A pesquisa da Pinó revelou que 28,4% dos curitibanos saem “encapotados” de casa, com pelo menos três camadas de roupas. Mas a pesquisa, vale lembrar, foi realizada no verão. E agora, curitibano, nos responda: com quantas camadas de roupa você está enquanto lê essa matéria?

Curitibano reclama do frio

Foto: Gerson Klaina/Tribuna do Paraná.

É só pegar o celular: no Instagram ou no grupo da família do WhatsApp, certamente alguém terá publicado uma imagem com figurinha de termômetro ou feito algum comentário relacionado ao frio. Mas o sentimento é agridoce. Ao mesmo tempo em que sentimos o frio na espinha, existe certo orgulho do curitibano em viver na capital mais gelada do Brasil. O clima da cidade, inclusive, é o principal motivo de orgulho para 20% dos respondentes da pesquisa Pinó.

O inverno alimenta, ainda, uma certa expectativa. “Será que vai nevar?”, se perguntam os curitibanos toda vez que os jornais anunciam a possibilidade de geada. A experiência inesquecível de 1975, timidamente repetida em anos posteriores, como 2013, marcou para sempre o imaginário popular da cidade. Continuamos à espera.

Curitibano curte feirinhas de inverno

Feirinha de inverno em Curitiba
Foto: Arquivo.

No final das contas, o frio não espanta o curitibano das ruas (diferentemente da chuva). Bota o quentão para esquentar, o pinhão na chapa: o curitibano-raiz gosta de curtir o inverno nas feirinhas de rua!

Especialmente em tempos pandêmicos, em que estar ao ar livre, mas longe de aglomerações, é a saída para ter uma experiência fora de casa, as feirinhas se tornam ainda mais atrativas. Com comidas típicas, artesanatos e vestuário, elas ocupam as praças Osório e Santos Andrade, totalizando mais de 50 barraquinhas com muitos produtos invernais para você curtir, comer e presentear.

As feiras estarão abertas até o dia 17 de julho, de segunda-feira à sábado, das 10h às 19h. Estão sujeitas aos decretos municipais em relação à contenção à Covid-19. E sempre vale lembrar: vai curtir a feirinha? Use máscara, álcool em gel e mantenha o distanciamento social — coisa que, dizem por aí, também é típico do reservado curitibano-raiz.