Seguem abertas as inscrições a edição de 2020 da The Hardest Run (THR), maior corrida de rua de Curitiba, em 17 de maio. A prova é em prol da construção do Hospital Erastinho – unidade pediátrica do Hospital Erasto Gaertner que será a primeiro unidade hospitalar do Sul do Brasil especializada no tratamento do câncer infantojuvenil. O novo hospital deve ser inaugurado ainda no primeiro semestre deste ano.

Quem quer participar da corrida não pode deixar a inscrição para última hora. Isso porque em menos de uma semana mais de 6 mil corredores já se inscreveram. A expectativa é de que 12 pessoas participem da prova, arrecadando R$ 1,2 milhão para o Erastinho. A corrida é uma parceria com a RPC.

LEIA MAIS – Casal transforma Kombi em casa pra rodar o Brasil em homenagem ao filho

Assim como em 2019, haverá três categorias na The Hardest Run: caminhada de 3 km e corridas de 5 km e 10 kms. Todos os percursos terão largada na Avenida Getúlio Vargas. Durante o evento, os patrocinadores prometem surpresas para os competidores a cada quilômetro de prova concluído.

As inscrições são feitas apenas no site www.thehardestrun.com.br, custam R$ 100 por atleta e a camiseta de participação no evento está incluída no valor. Todo o dinheiro arrecadado com a corrida será depositado na conta corrente do projeto de cosntrução do Erastinho. O pagamento pode ser feito via cartão de crédito ou boleto bancário.

Erastinho

O Hospital Erastinho terá 4.800 m², com 39 leitos de internamento privativos e semi-privativos. O espaço terá um ambiente moderno e humanizado com tratamento especializado e multiprofissional.

Atualmente, crianças e adolescentes até 18 anos são atendidos na Ala Pediátrica do Hospital Erasto Gaertner, que possui um ambulatório com três consultórios, sala de emergência, dez poltronas e três leitos para sessões de quimioterapia. Na internação, são disponibilizados 20 leitos, quatro deles na UTI Pediátrica. Além disso, pacientes e acompanhantes podem usufruir do Espaço da Família, um parquinho e um refeitório específico para o setor.

A Ala Pediátrica, que recebe anualmente 150 novos casos de câncer infantojuvenil, será totalmente transferida para o Hospital Erastinho, que possibilitará a reformulação dos espaços, com a melhor infraestrutura e avançada tecnologia, tornando a recuperação ainda mais eficaz.

LEIA MAIS – ONG paranaense cria técnica e constrói casas para famílias carentes em Moçambique

Além disso, crianças e adolescentes terão um espaço exclusivo, evitando totalmente o contato com pacientes adultos, que muitas vezes sofrem, como consequência do tratamento, alterações corporais de impacto negativo.
Dados do Instituto Nacional do Câncer (Inca) revelam que pelo menos 680 novos casos de câncer infantojuvenil seráo diagnosticados no Paraná em 2020. Quando descoberto em estágios iniciais e com a adoção rápida do tratamento, o câncer infantojuvenil pode ser curado em cerca de 80% dos casos. Isso mostra a importância da obra para todo o Estado.

De acordo com o superintendente do Hospital Erasto Gaertner, Adriano Lago, quase 70% da obra já foi entregue, mas ele ressalta que a instituição ainda precisa de recursos para finalizar a construção e equipar o Erastinho. “Ainda nos faltam R$ 7 milhões para a conclusão da obra. Por isso, essa corrida é extremamente importante.
Cada um desses atletas é essencial para a construção desse sonho e é muito gratificante ver a mobilização de todos para conseguir arrecadar parte desse valor que falta”, destaca Lago.