Se você é fã de Friends, louco por Harry Potter, não começa o dia sem um café da manhã reforçado, adora um litrão ou usa calça skinny, parabéns, você é cringe. Não sabe o que significa o termo? Isso também é supercringe.

LEIA TAMBÉM

> Cringe: Entenda a gíria da internet que domina debates entre gerações sobre ‘mico’

> Comportamentos que provam que você é um curitibano friorento

> Cachorros e gatos também sofrem com o frio; veja como proteger a saúde do seu pet

A palavra vem do inglês e significa algo como “vergonha alheia” ou “mico”. O termo tomou conta das redes sociais depois que a produtora de conteúdo Carol Rocha (@tchulim) perguntou em seu Twitter o que os jovens da Geração Z (nascidos entre 1996 e 2010) consideravam cringe – palavra usada por eles – nos Millennials (nascidos de 1981 a 1995). Foi a deixa para que a internet fosse invadida por memes e provocações divertidas entre as gerações.

A lista de atitudes é interminável e vai desde ouvir Sandy & Junior, usar Facebook até falar “pagar boleto”. Para que você entenda melhor, a Equipe da Pinó reuniu 4 hábitos que mostram que o curitibano é cringe – e com muito orgulho!

1. Café da manhã

Levantar da cama e tomar café da manhã, com direito a leite quente e pão francês? Para a geração Z, isso é cringe! Seja em casa, nas padarias da cidade comendo um pão na chapa com um pingado ou um café da manhã mais gourmet em um das dezenas de cafés pela cidade, o curitibano não abre mão da primeira refeição do dia. O que nos leva a concluir que os curitibanos são, sim, cringes! E vamos além: a cidade é conhecida como a capital dos cafés especiais.

Para um café da manhã especial, é possível ir até o Lucca Cafés Especiais e desfrutar de um café coado com um misto quente no pão de fermentação natural ou a receita clássica dos ovos benedict, perfeita para fazer aquela foto de comida de dar inveja – outro hábito que a Geração Z acha cringe. Onde também é possível tomar um café da manhã caprichado e fazer fotos instagramáveis é o Rause Café. Não esqueça de postar sua foto usando hashtags e muitos emojis.

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Rause Café + Vinho (@rausecafe)

2. Calça skinny 

Depois de tomar aquele café da manhã reforçado, é hora do cringe se preparar para enfrentar a rotina do dia. O dress code? Uma bela calça skinny, que é aquela bem justa ao corpo. Segundo a designer e modelista da marca curitibana Ampersand, Aline Lida, o modelo de calça está entre os preferidos das curitibanas.

“Nós temos a loja da Ampersand desde 2011 e sempre recebemos pedidos de calça skinny. É o uniforme da curitibana: calça skinny com uma bota por cima. Em dias de frio, é muito comum ver as mulheres vestidas assim”, conta a designer, que recomenda blusas mais volumosas para acompanhar a silhueta trazida pela calça skinny.  

Ver essa foto no Instagram

Uma publicação compartilhada por Ampersand (@ampersandcuritiba)

3. Litrão

Beber litrão é cringe. Foto: Freepik/Jcomp

O bom e velho litrão também está na lista de itens que essa geração considera cringe. Mas beber não é o problema. A questão mesmo é usar a palavra “litrão”. Na capital paranaense, em tempos pré-pandemia, o happy hour tradicional pede litrão, amigos e muita conversa. Um dos locais onde os cringes se encontram para o programa é o Barbaran, que oferece o tradicional pão com bolinho, acompanhamento perfeito para um litrão geladinho.

Outro ponto de encontro para o litrão, entre as dezenas de bares da capital, é o Ao Distinto Cavalheiro. O bar é um clássico da cidade e, no inverno, além do estacionamento conveniado, oferece aquecedores na calçada, deixando os clientes mais confortáveis.

4. Tesão Piá!

Grupo Tesão Piá. Foto: Reprodução/Facebook

Se você se divertiu com o vídeo da ‘Pfaizer’, que circulou nas redes sociais nas últimas semanas, adivinha? Você é cringe. E o que podemos afirmar é que o curitibano gosta, sim, de um humor mais descontraído. Por aqui, temos o grupo Tesão Piá. Com certeza alguma vez na vida você já caiu na gargalhada com os vídeos dos piás Cadu Scheffer, Jéssica Medeiros, Fagner Zadra e Luana Sé, o que mostra que seu humor é cringe. O grupo tem cerca de 80 milhões de visualizações em seus 75 vídeos no YouTube e mais de 421 mil inscritos no canal. Os vídeos costumam trazer piadas sobre o comportamento do curitibano, como as gírias e alguns hábitos de quem vive na capital’.