Na manhã desta terça-feira (20) o prefeito de Curitiba Rafael Greca precisou ser hospitalizado após sofrer um AVCI (Acidente Vascular Cerebral Isquêmico). O derrame cerebral, ou isquemia, é causado pela falta de sangue em uma área do cérebro e pode deixar sequelas leves e passageiras, ou mais graves e incapacitantes. Em alguns casos, o AVCI pode levar a óbito.

O prefeito Rafael Greca passa por exames nesta tarde e, de acordo com a assessoria, passa bem. Seu estado é estável e o problema foi considerado “leve”.

LEIA TAMBÉM Prefeito Greca sofre isquemia e é internado às pressas em Curitiba

Para garantir que as sequelas sejam leves ou inexistentes, um teste rápido pode indicar que os sintomas apresentados pela pessoa que sofre o mal estar seriam decorrentes de um AVC. Segundo a neurologista e diretora clínica do Instituto de Neurologia de Curitiba (INC), Vanessa Rizelio, a família precisa estar atenta aos seguintes sinais:

Dificuldade para falar, como na pronúncia de palavras ou de a pessoa enrolar a língua;

Não conseguir levantar os dois braços ou um deles cair rapidamente;

Não conseguir sorrir de forma igual, com um lado da boca puxando para baixo;

Falta de coordenação motora com desequilíbrio na hora de tentar caminhar;

Perda de visão de um olho ou dificuldade para enxergar;

Paralisia dos membros de um lado do corpo.

“Se isso se confirmar corra o mais rápido possível em busca de atendimento”, orienta Vanessa, que complementa: “As dores de cabeça quando acontecem de forma súbita e muita intensa, acompanhadas de outro sintoma, como vômitos ou dificuldade para falar ou enxergar, é caso emergencial, não deve esperar passar por si só”, alerta.

A médica ressalta outras doenças neurológicas que necessitam de atendimento emergencial, como crises convulsivas. “Para quem faz um tratamento de epilepsia, já deve ter uma orientação, mas se nunca teve, a avaliação médica tem que ser imediata para ver se causou alguma alteração ou lesão no cérebro”.