Enquanto tantas pessoas cumprem isolamento social, cães são presença diária nas ruas, com passeios agora mais modestos e regrados. Em meio à nova rotina e incertezas geradas pela doença, um animal brincando ou explorando um canteiro de árvore pode despertar um sorriso e aliviar o estresse. Para os pets, a voltinha vai além do momento de fazer as necessidades. É quando têm contato com o mundo, gastam energia e aprendem pelo olfato e com a socialização.

Grandes amigos e às vezes única companhia, animais são também aliados da saúde mental. Estudos mostram que eles facilitam a interação entre pessoas, diminuem a solidão e fazem bem à saúde. Autoridades de saúde monitoram os casos de coronavírus e afirmam que não há indícios de que animais de estimação transmitam a doença a seres humanos.

VIU ESSA? – Peguei covid-19 e agora? Veja o guia de isolamento social pros infectados em Curitiba

Com as recomendações de distanciamento, porém, a orientação é fazer passeios curtos com os pets, em horários e locais de menor movimento, com apenas um responsável. Na volta, as patas devem ser limpas com água e sabão. Veja abaixo mais cuidados com seu cãozinho na pandemia.

Pets transmitem coronavírus?

Não há evidências de que animais de estimação transmitam a doença, mas as autoridades monitoram informações.

Estou com Covid-19. Posso ficar com o pet?

A recomendação é evitar proximidade com o bicho porque o contato de uma pessoa infectada pode deixar o vírus em sua pelagem. Contra uma possível transmissão, lave bem as mãos antes e depois de interagir com o animal.

Posso passear com o cachorro na rua?

A recomendação é de passeio curto, em horas e locais com menos movimento. Apenas uma pessoa deve ir e deve ser evitado contato com outros animais e pessoas. Ao voltar para casa, as patas devem ser higienizadas com água e sabão neutro.

Com que frequência o animal deve tomar banho?

Com passeios mais curtos, banhos podem ser dados com menos frequência -quinzenal ou mensalmente -, se o animal não tiver problemas dermatológicos.

Pet shops funcionam?

Em Curitiba, podem funcionar atividades de saúde animal, além de banho, tosa e hotel para cães, desde que sejam prestadores de serviços veterinários ou comercializem medicamentos e alimentos para animais.

Devo levar o pet ao veterinário?

A orientação do Conselho Federal de Medicina Veterinária é para que as clínicas façam apenas atendimento emergencial e estritamente necessário. Caso o animal apresente alteração, o tutor deve ligar para o veterinário e, se necessário, agendar consulta.


A Tribuna precisa do seu apoio! 🤝

Neste cenário de pandemia por covid-19, nós intensificamos ainda mais a produção de conteúdo para garantir que você receba informações úteis e reportagens positivas, que tragam um pouco de luz em meio à crise.

Porém, o momento também trouxe queda de receitas para o nosso jornal, por isso contamos com sua ajuda para continuarmos este trabalho e construirmos juntos uma sociedade melhor. Bora ajudar?