Sete feiras livres de sábado e a Feirinha do Largo da Ordem, que desde o início da pandemia tem edições também aos sábados, serão antecipadas para esta sexta-feira (28). Dia e horários estão sendo alterados devido ao decreto municipal que vigora até esta sexta e que ampliou as restrições de atividades na capital para o combate da covid-19.

A população poderá adquirir hortifrútis das feiras livres do Bom Retiro e do Pilarzinho, das 7h às 11h30; do Direto da Roça do São Braz, das 7h às 11h30; de orgânicos do Jardim Botânico e da Praça da Ucrânia, das 7h às 11h30; de orgânicos do Santa Quitéria, das 15h às 19h; e de orgânicos do Passeio Público, das 12h às 17h30.

+ Leia mais: Tribuna encara a Linha do Terror, campeã de invasões em Curitiba. “Saí pra não virar notícia”

A Feira do Largo da Ordem reúne 60 artesãos e vai funcionar no Centro Histórico, das 10h às 17h, na região da Praça Garibaldi. Quem for até a feira vai poder apreciar também o famoso pastel de feira, já que as barracas de alimentação terão espaço garantido.

“Estamos oferecendo uma alternativa tanto para os artesãos que participam da feira de artesanato mais tradicional da cidade como para a população que costuma frequentar regularmente a feirinha”, comenta Tangrian Cunico Santos, coordenadora das Feiras de Artesanato. Outras 11 feiras da Prefeitura também ocorrem, normalmente, nas sextas-feiras.

Cuidados

As feiras livres (diurnas, noturnas, gastronômicas, orgânicas e Nossa Feira), administradas pela Secretaria Municipal de Segurança Alimentar e Nutricional, funcionam seguindo vários protocolos de combate à covid-19. O uso de máscara é obrigatório e todos os feirantes são orientados a dispor álcool em gel 70%. Em local visível, são dispostos materiais informativos sobre como se prevenir.

+ Veja também: Morre o ex-prefeito de Curitiba Jaime Lerner

Para evitar aglomerações em frente às barracas e trailers, há demarcações com fita adesiva no chão, para manter distanciamento de 1,5 metro entre os fregueses. É obrigatório o distanciamento próximo aos trailers que vendem alimentos prontos para o consumo. No caso do Nossa Feira, que reúne hortifrútis em uma única tenda, há controle de fluxo de fregueses.

Protocolos de funcionamento :

I – Distanciamento de 2m;
II – Uso obrigatório de máscaras; 
III – Disponibilização pelos artesãos de álcool 70% ou sanitizantes de efeito similar para uso próprio e de clientes; 
IV – Organização de filas para evitar aglomerações; 
V – Presença de apenas um artesão por barraca; (exceção para barracas de alimentação, que devem obedecer distanciamento de 1,5m) 
VI – Recomendação para que seja evitada a possibilidade de manipulação dos produtos a serem comercializados pelo público em geral; (ou que seja utilizado álcool em gel antes e após o manuseio) 
VII – Colocação de cartazes de orientação e utilidade pública referentes à prevenção da covid-19, disponibilizados pelo Instituto Municipal de Turismo.