Uma obra que resgata a construção étnica e cultural do Paraná. Esse é o objetivo do segundo volume de “Vindas – Memórias da Imigração’, publicado pela ABC Projetos. O lançamento do livro será realizado na terça-feira (14) no Centro Espanhol do Paraná (Rua Cyro Vellozo, 02), em Curitiba, às 19h30.  A obra já foi lançada recentemente em Ponta Grossa e em Irati.

+ Frio demais: Veja as fotos da geada que se formou em Curitiba nesta segunda

O livro traz à tona histórias e memórias de imigrantes de diferentes etnias que colonizaram o território paranaense, entre elas:  alemães, libaneses, italianos, espanhóis, poloneses e ucranianos. O Paraná é um estado caracterizado pela imigração de quase 30 etnias diferentes. Vindas foi escrito e organizado pelos jornalistas Alessandra Perrinchelli Bucholdz, Diego Antonelli e Jefferson Luiz Schneider Dittrich.

O Volume II do livro Vindas traz as histórias de Zofia Brzegow, imigrante polonesa, Haidar Omar, imigrante libanês, Saturnino Hernando, imigrante espanhol, Alice Hoffmann, ascendente alemã, Edison Moro Rios, ascendente italiano e Pedro Choma Neto, ascendente ucraniano.

Aprovado pela Lei de Incentivo à Cultura (Lei Rouanet), da Secretaria Especial da Cultura e Ministério do Turismo com patrocínio da Copel e Caminhos do Paraná, o projeto narra a formação social e cultural do Paraná a partir de histórias de vida dos próprios imigrantes, que contam as razões que levaram a deixar suas pátrias, as dificuldades e os obstáculos superados por eles em solo brasileiro.

Cada entrevistado conta suas vivências sobre a história da colonização do Paraná. A partir de suas memórias, eles proporcionam ao leitor um passeio riquíssimo e detalhado a respeito da saga dos imigrantes no estado. “As narrativas dos imigrantes permitem o leitor enxergar e vivenciar uma parte fundamental na construção social do estado. Cada relato mostra os meios e as formas que eles utilizaram para se estabelecer e se adaptar, os rumos que tomaram, os caminhos que percorreram e os lugares onde chegaram”, explica Alessandra.

+ Veja também: Clube de livros de Curitiba incentiva consumo de obras escritas por mulheres

Antonelli salienta que os relatos dos imigrantes constituem elemento fundamental para entendermos costumes e tradições presentes nos dias de hoje. “Para podermos entender a realidade atual é necessário conhecermos nosso passado. A história explica o presente e também ajuda a projetarmos o futuro.”, afirma. Para Dittrich, a obra é uma “oportunidade para tornar a história cada vez mais viva e atual em nosso dia a dia”.

O livro traz fotografias antigas e atuais, além de ilustrações, retratando os percursos e caminhos das famílias desde que deixaram seus países de origem até chegar ao Paraná. Cada capítulo também é traduzido para o idioma de origem do imigrante. Há ainda, ao longo dos capítulos, QR Codes com audiolivros, medida que garante acessibilidade de leitores com deficiência visual.

A obra também pode ser adquirida nas livrarias Curitiba, Chain, Arte & Letra e Vertov. Ou pelo WhatsApp da editora: (42) 99839 4207.

Whatsapp da Tribuna do Paraná
RECEBA NOTÍCIAS NO SEU WHATSAPP!
Receba as notícias do seu bairro e do seu time pelo WhatsApp.