O rock morreu e a culpa é dos fãs“, confessou um dos líderes do Kiss, Gene Simmons, durante entrevista exclusiva para a reportagem da Tribuna do Paraná neste último fim de semana. Direto de Los Angeles, nos EUA, Gene conversou com a reportagem por videoconferência e nem por isso deixou de ser caloroso. O líder do Kiss falou sobre a última turnê mundial da banda, que passa por Curitiba no fim deste mês de abril.

Gene aproveitou a conversa e comentou sobre pandemia, política, drogas, brincou com um de seus cachorros e até profetizou: “vamos fazer um dos maiores shows que vocês já viram”.

LEIA TAMBÉM:

>> Comida di Buteco tem 31 participantes e começa na próxima sexta em Curitiba; veja todos os pratos!

>> Pizzaria recém-inaugurada em Curitiba traz a legítima pizza quadrada de Roma-ITA

O Kiss iniciou em 2019 sua última turnê mundial End of The Road World Tour, que chega à Pedreira Paulo Leminski no dia 28 de abril. Por causa da pandemia, o show precisou ser adiado mais de uma vez. A turnê acabou se transformando numa das maiores que o Kiss já realizou, quase três anos de estrada e mais de 90 shows em diferentes cidades pelo mundo.

“Nunca se esqueça que o que matou Taylor foi as drogas. Ele não morreu por causa de um câncer, ou porque ficou doente.”

Gene Simmons

Tribuna – Como está sendo viajar em turnê pela última vez com o Kiss? Dolorido?

Gene – Esta é a última vez que saímos numa turnê pelo mundo. Então, o último show vai ser triste. Será a última vez que vamos tocar juntos, mas ao mesmo tempo vai ser feliz, é como quando você mora com seus pais, é criança, e depois de um certo ponto precisa sair de casa. Você precisa fazer outras coisas. Vai ser triste, mas também é excitante.

Tribuna – Você é uma das lendas do rock and roll com 72 anos de idade, líder de uma das bandas de rock mais poderosas do mundo. O que você acha do cenário atual do rock? O rock está morto?

Gene – Sim, o rock está morto e por uma razão, porque a música agora é gratuita. Existem gravadoras que não conseguem trabalhar. Então, se você está numa banda nova, e você tem talento, você é bom no palco, você não consegue ganhar a vida. Isso acontece porque quando você tenta vender a sua música, os fãs conseguem elas de graça. Com download e compartilhamento de arquivos, você não ganha quase nada. Se você tem 10 milhões de downloads, você faz só poucas centenas de dólares. E quem faz isso? Os fãs.

O problema são os fãs. Eu continuo dizendo para as pessoas, se você gosta de uma banda nova, não consiga a música deles de graça. Ajude as novas bandas a terem sucesso. Kiss está aqui e Kiss é para sempre, mas também é preciso ter novas músicas e novas bandas.

Tribuna – Quais bandas você tem escutado ultimamente?

Gene – Coisas muito interessantes. Alguma coisa da América do Sul são interessantes. Juanes, Maná, eu acho interessante. Claramente Foo Fighters. Eu gosto de Ghost, Tame Impala, mas a melhor música continua sendo Beatles, Hendrix, Stones.

Tribuna – Como foi receber a notícia da morte do Taylor Hawkins, baterista do Foo Fighters?

Gene – Eu estive com eles poucos dias antes de ter acontecido [a morte do baterista Taylor Hawkins]. Foi muito triste, mas nunca se esqueça que o que matou Taylor foi as drogas. Ele não morreu por causa de um câncer, ou porque ficou doente. Ele morreu por causa das drogas. É por isso que eu continuo dizendo para as pessoas não fazerem isso. É estúpido. Isto vai matar todo mundo.

Gene Simmons, durante entrevista por videoconferência com a reportagem da Tribuna.

Tribuna – Sexo, drogas e rock and roll acabou? O que você pensa sobre isso?

Gene – Drogas não funcionam. Álcool não funciona. Faz mal. Sua cabeça não funciona direito com drogas e se você bebe demais, você vai ter ressaca no dia seguinte, não vai se lembrar do que você fez, provavelmente vai vomitar em cima dos sapatos novos da sua namorada. Se você bebe demais, lá embaixo não vai funcionar. Foi o que me disseram. Então, não existe nada de bom sobre drogas e álcool. Até cigarro faz você ter câncer, não há nada de bom nisso.

Eu até entenderia se alguém me dissesse: ‘olha, se você usar drogas, ou fumar, ou ficar bêbado, você vai ser maior, rico, mais bonito e mais esperto’. Então eu diria: ‘ah, ok, me dê um pouco disso’. Não é assim que acontece. Não há nada de bom, só coisa ruim, e as pessoas sabem disso. Pessoas fumam cigarros. Se você olhar no cigarro, está escrito ‘você vai ter câncer seu idiota’, não é? E eles ainda fumam.

Então deixa eu te contar a verdade: políticos mentem. Eles mentem para vocês.

Gene simmons

Tribuna – Nosso atual presidente Bolsonaro disse que não foi vacinado. Vocês da banda ainda estão se cuidando para não pegar covid-19? Você se vacinou?

Gene – Eu me vacinei três vezes, todo mundo da banda se vacinou três vezes. Nós agora vamos para a quarta dose e todo mundo da turnê precisa estar vacinado. Quando as pessoas forem tirar fotos com a banda nos bastidores, teremos paredes de acrílico que nos protegem e protegem os fãs.

Políticos são estúpidos, em todos os lugares do mundo. E olha, o último presidente que tivemos, quem eu conheci, o presidente Trump, eu costumava vê-lo em clubes, em programas de TV no Arizona. Eu conheço um pouco ele e nós chegamos a ir até a Casa Branca. Ele também teve problemas em admitir que a pandemia era real, o presidente de vocês também. Então deixa eu te contar a verdade: políticos mentem. Eles mentem para vocês. Houve uma pandemia, que ainda continua até então, e seis milhões de pessoas morreram ao redor do mundo. Sem contar, quem sabe, 30 milhões de pessoas pelo mundo que ficaram doentes e foram aos hospitais. Então, se alguém disser que não houve pandemia está mentindo. E eu não consigo entender o porquê disso. Você não consegue argumentar. Você consegue ir ao cemitério e apontar as seis milhões de pessoas que morreram por causa da covid. Não sou eu que estou dizendo que eles morreram de covid, são os hospitais que disseram.

Tribuna – Você costuma ser bem ativo em suas postagens no Twitter e opinar sobre quase tudo. Você tem medo de algum dia ser mal interpretado?

Gene – A vida é curta. A melhor coisa a se fazer é ser honesto com você mesmo. Se alguém tem algum problema, o problema é deles, não seu. A melhor coisa que você pode fazer é ser gentil com as outras pessoas, trabalhar duro, não usar drogas, álcool ou cigarros. Você sabe, seja esperto! Não seja um babaca, um idiota.

Serviço

Kiss – End of The Road World Tour

Data: 28 de abril de 2022, quinta-feira

Local: Pedreira Paulo Leminski

Endereço: Parque das Pedreiras – R. João Gava, 970 – Abranches (PR)

Abertura dos portões: 15h

Horário do Show: 20h

Classificação etária: 0 a 15 anos – entra acompanhado dos pais

15 a 18 anos – entra acompanhado de um responsável maior de 18 anos

Acima de 18 anos – entra sozinho

INGRESSOS:

*Ingresso Solidário (50% de desconto): válido para todos os setores e disponível para todo o público. Para validação do desconto, é necessário a entrega de 1kg de alimento não perecível na entrada do evento.

CAMAROTE

3º Lote: Meia-entrada: R$ 370,00 l Ingresso Solidário: R$370,00

PISTA

3º Lote: Meia-entrada: R$ 240,00 l Ingresso Solidário: R$240,00

4º Lote: Meia-entrada: R$ 270,00 l Ingresso Solidário: R$270,00

5º Lote: Meia-entrada: R$ 300,00 l Ingresso Solidário: R$300,00

PISTA PREMIUM

3º Lote: Meia-entrada: R$ 520,00 l Ingresso Solidário: R$520,00

4º Lote: Meia-entrada: R$ 560,00 l Ingresso Solidário: R$560,00

Valores inteiros

Camarote: 1º lote R$ 580,00 2º lote R$ 660,00 3° lote 740,00

Pista: 1º lote R$ 360,00 2º lote R$ 420,00 3º lote R$ 480,00 4º lote R$ 540,00 5º lote R$ 600,00

Pista Premium: 1º lote R$ 880,00 2º lote R$ 960,00 3º lote R$ 1.040,00 4º lote R$ 1.120,00

– Ingresso Solidário: 50% de desconto. Válido para todos os setores e disponível para todo o público. Para validação do desconto, é necessário a entrega de 1kg de alimento não perecível na entrada do evento.

– Sócios OAB: 50% de desconto.

– Cartão Live Curitiba: 50% de desconto.

– Sócios Coritiba: 50% de desconto.

– Clube Gazeta do Povo: 50% de desconto.

– Desconto para Clientes Clube OPUS. Válido para todos os setores. 60% de desconto.

**A lei da meia-entrada mudou: agora o benefício é destinado a 40% dos ingressos disponíveis para venda por apresentação. Veja abaixo quem têm direito a meia-entrada e os tipos de comprovações oficiais em Curitiba:

– 50% de desconto para idosos (com idade igual ou superior a 60 anos), mediante apresentação de documento de identidade oficial com foto;

– 50% de desconto para estudantes, mediante apresentação da Carteira de Identificação Estudantil (CIE) nacionalmente padronizada, em modelo único, emitida pela ANPG, UNE, UBES ou entidades filiadas;                                                                     

– 50% de desconto para professores, mediante apresentação da Carteira de Identificação;

– 50% de desconto para pessoas com deficiência e acompanhantes quando necessário, mediante apresentação do cartão de Benefício de Prestação Continuada da Assistência Social da Pessoa com Deficiência ou de documento emitido pelo Instituto Nacional do Seguro Social;

50% de desconto para jovens pertencentes a famílias de baixa renda, com idades de 15 a 29 anos, mediante apresentação da Carteira de Identidade Jovem emitida pela Secretaria Nacional de Juventude a partir de 31 de março de 2016, acompanhada de documento de identidade.

CANAL DE VENDA OFICIAL:

Site: www.uhuu.com 

Atendimento: falecom@uhuu.com

Parcelamento:

3x sem juros até a data do evento. De 4x até 10x com juros até a data do evento.

Pantanal

Zuleica não aceita morar na fazenda com os filhos

Além da Ilusão

Davi expulsa Iolanda de casa

Novidades da Netflix

Filmes e séries que chegam à Netflix nesta semana

Estreia da semana

5 curiosidades sobre “O Telefone Preto”