Além de santuários religiosos, algumas capelas em Curitiba oferecem um espaço de paz, tranquilidade, cultura e história. Tem capela centenária que deu origem ao nome de um bairro da cidade e outra que conta com um amplo jardim para contemplação. A Pinó selecionou três capelas em Curitiba para visitar. Confira:

LEIA TAMBÉM:

> Mercadorama agora é Nacional; saiba o que muda nos supermercados de Curitiba

> Conheça três parques de Curitiba fora do circuito turístico tradicional da cidade

Pastel e coxinha “de capivara” famosos na internet e nas feiras de Curitiba são aprovados por Greca

Capela Santa Maria

Capela Santa Maria
A Capela Santa Maria funciona como espaço cultural desde 2008 e é sede da Camerata Antiqua de Curitiba. Foto: Arquivo/ Gazeta do Povo

Construída em estilo neoclássico em 1939 pela Congregação Marista, a Capela Santa Maria funciona como um espaço cultural desde 2008, quando passou por uma restauração pela Prefeitura de Curitiba. Atualmente, o local conta com uma sala de concertos com 203 lugares na plateia e 75 nos mezaninos laterais, bem como uma programação cultural intensa.

Além disso, há salas para ensaios, produção e acervo de partituras, bem como importantes instrumentos, como o piano Steinway, considerado um dos melhores do mundo. A capela também é sede da Camerata Antiqua de Curitiba, grupo de coro e orquestra fundado em 1974 e mantido pelo município.

Capela Santa Maria
As janelas da Capela Santa Maria receberam isolamento acústico para melhorar os concertos musicais. Foto: Arquivo/ Gazeta do Povo

A Capela Santa Maria Espaço Cultural fica aberta de segunda à sexta, das 9h às 12h e das 14h às 17h30. Devido à pandemia, houve uma redução de eventos realizados no local, mas a visitação ainda é permitida, sendo obrigatório o uso de máscaras.

Santuário de Schoenstatt 

Santuário de Schoenstatt Tabor Magnificat é refúgio de tranquilidade há mais de 36 anos em Curitiba. Foto: Arquivo/Gazeta do Povo

Com uma capelinha emoldurada por araucárias, o Santuário de Schoenstatt Tabor Magnificat é refúgio de tranquilidade há mais de 36 anos em Curitiba. Localizado no Bairro Campo Comprido, o local ainda conta com um jardim com grande variedade botânica, como azaleias, beijinhos e cravos.

O santuário faz parte do Movimento Apostólico de Schoenstatt, uma ordem internacional fundada em 1914 na Alemanha pelo padre Josef Kentenich. Assim, o propósito é bem simples: convidar os fiéis a viver sua espiritualidade na vida diária, ou seja, viver bem as pequenas tarefas do dia a dia.

A proposta Movimento Apostólico de Schoenstatt é incentivar uma vida de espiritualidade diariamente.
A proposta Movimento Apostólico de Schoenstatt é incentivar uma vida de espiritualidade diariamente. Foto: Arquivo/ Gazeta do Povo

A primeira capela construída está em Schoenstatt, na Alemanha, e desde então, todas as outras espalhadas pelo mundo são iguais à original. Por fim, o santuário fica aberto todos os dias das 7h30 às 18h30 e as missas acontecem de segunda a sexta às 17h, aos sábados às 16h e aos domingos às 8h30 e às 16h – com transmissão ao vivo e drive thru da eucaristia.

Capela da Glória

Capelas em Curitiba
O bairro Alto da Glória não teria esse nome se não fosse pela Capela da Glória. Foto: Albari Rosa/ Arquivo Gazeta do Povo

Já se perguntou por que o bairro Alto da Glória tem esse nome? É por conta da Capela da Glória, construída em 1856 em estilo neoclássico pelo arquiteto italiano Antônio Dallegrave e dedicada à Nossa Senhora da Glória.

Localizada em frente ao Palacete dos Leões, a capela possui 182 metros quadrados e foi restaurada pela Prefeitura em agosto de 2018, depois de 11 anos fechada. Além disso, um dos destaques fica por conta da imagem de Nossa Senhora da Glória, que veio da Europa na virada do século 19 para o 20.

Capelas em Curitiba
O interior da Capela da Glória guarda uma imagem de Nossa Senhora da Glória, que veio da Europa há mais de 100 anos. Foto: Arquivo/ Gazeta do Povo

Em 1980, o município considerou o local como uma Unidade de Interesse de Preservação de Curitiba, pelo então engenheiro urbanista do Ippuc, Rafael Greca. Ao se tornar prefeito, ele ​​viabilizou sua reforma através da Lei Municipal do Potencial Construtivo. Agora, a capela conta com jardim, rampas de acesso, bem como elevador para a população PCD. A capela fica aberta ao público todos os dias das 8h às 18h e está localizada na Av. João Gualberto, 565.

Web Stories

Símbolos!

Capivaras e seus casos inusitados em Curitiba!

Mudança!

Frente fria avança e promete mudar o tempo em Curitiba

Estreia da semana

Conheça o novo suspense do Prime Video: “The Voyeurs”

Pega Pega

Malagueta pega envelope do chapéu de Arlete