Vacina boa é aquela aplicada no braço. A frase que muitos especialistas em saúde pública costumam falar também é reforçada com a vacina da AstraZeneca/Oxford. Relatos de pessoas que receberam as doses da vacina e que tiveram efeitos colaterais acabaram deixando um temor na sociedade de que o sofrimento vai vir junto com a proteção contra a covid-19.

+Leia mais! Teve reação após a vacina contra a covid-19? Isso pode ser um bom sinal; entenda

Nos grupos de WhatsApp entre amigos e família, várias perguntas ainda surgem sobre a vacina. Afinal, a AstraZeneca causa trombose? É segura? É verdade que é feita com o vírus vivo? É boa? Quais são as reações da vacina da Astrazeneca?

Quanto a eficácia, pesquisadores afirmam que ela é segura sim. Cientistas da Escócia e do Reino Unido divulgaram nos últimos dias os resultados de estudo sobre a efetividade da AstraZeneca/Oxford, produzida no Brasil pela Fiocruz. De acordo com os cientistas, a primeira dose protege 76% contra a infecção sintomática na primeira dose, taxa mantida ao menos durante três meses, aumentando para 82% de proteção após a aplicação da segunda dose.

Quanto aos efeitos colaterais, a Tribuna do Paraná entrevistou Alberto Chebabo, infectologista especialista do Laboratório Frischmann e vice-presidente da Sociedade Brasileira de Infectologia. Na conversa, o médico reforçou que a reação da vacina é normal e que comprova a ação da AstraZeneca/Oxford no organismo. “É uma reação esperada da vacina e não tem nenhuma ação que cause dano ou risco. Não é motivo de preocupação. O importante é vacinar”, reforça o infectologista. Vale ressaltar que nem todas as pessoas têm reação com a vacina.

LEIA TAMBÉM:

>> Problemas na pele, coceira e manchas podem ser sinal de covid-19

>> Posso escolher qual vacina vou tomar? Prefeitura de Curitiba explica!

Abaixo, perguntas e respostas relacionados à aplicação do imunizante, bem como dúvidas da população por conta das reações da vacina da AstraZeneca. Confira.

Como essa vacina é produzida tecnicamente?

Alberto Chebabo:  Na realidade temos um adenovírus que não tem capacidade de se replicar quando injetado. Dentro desse vírus é colocado uma RNA mensageiro do Sar-CoV-2, que vai codificar uma proteína para que o organismo produza anticorpos. Por ser um vírus vivo, ele tem uma capacidade de estimular muito o sistema imune. Essa é grande vantagem da vacina.

Quais são os efeitos colaterais mais comuns da vacina AstraZeneca/Oxford e quanto tempo após a injeção podem surgir ?

Alberto Chebabo: Esses efeitos adversos são relacionados a essa estimulação do organismo imune. Nas primeiras 24h ou até 48h, as pessoas podem ter febre, dor no corpo, moleza, dor de cabeça e diarreia. Não tem reação que possa trazer risco.

Posso tomar Paracetamol por causa dos efeitos colaterais?

Alberto Chebabo: Sim, você pode tomar remédios para os efeitos colaterais e de preferência dipirona ou paracetamol. Vai melhorar e não tem nenhum problema, pois não corta o efeito da vacina.

Posso tomar a vacina AstraZeneca se estiver grávida?

Alberto Chebabo: Não. Em grávidas tivemos um caso de trombose no Rio de Janeiro e a Agência Nacional de Vigilância Sanitária (Anvisa) não recomenda a aplicação em gestantes. Não existe realmente esta relação, mas no Brasil não pode.

Qual é o risco de trombose após tomar a vacina AstraZeneca?

Alberto Chebabo: Foram relatados alguns casos de trombose alguns dias após tomar a vacinação. São raros, pois diminui as plaquetas. No entanto, o risco de ser contaminado pela covid-19 e levar a morte é muito maior que a própria trombose.

Vacina boa é aquela no braço, né?

Alberto Chebabo: Com certeza, nesse momento o mais importante é imunizar seja com qualquer vacina que está liberada no país.

*Alberto Chebabo é infectologista especialista do Laboratório Frischmann, medicina diagnóstica da Dasa.