As cidades próximas de Curitiba possuem atrativos turísticos que têm tudo para ser uma ótima escolha para passar o feriado de Sete de Setembro. Na quarta-feira (8), ainda tem na capital o feriado de Nossa Senhora da Luz do Pinhais. Para quem não planeja fazer longas hospedagens nessas datas, os passeios podem ser de bate e volta, considerando que a pandemia de coronavírus requer cuidados sanitários.

A Tribuna do Paraná selecionou cinco locais bacanas para visitar. As distâncias de viagem ficam no entorno de um raio de 150 km, ou seja, fica perto de Curitiba e o custo de viagem pode ser bem em conta. Afinal, todos sabem como está “salgado” fazer um passeio com o preço atual dos combustíveis e dos pedágios. Dessa vez, fugimos dos tradicionais passeios a Morretes e Colônia Witmarsum.

LEIA TAMBÉM:

>> Leitor assíduo da Tribuna, seu Jerônimo completa 106 anos e revela o segredo da longevidade

>> Passeios indoor pra fazer com as crianças em Curitiba no fim de semana

Lagoa Azul

Lagoa Azul, em Campo Magro. Foto: Letícia Akemi / Gazeta do Povo.

A Lagoa Azul fica em Campo Magro, região metropolitana de Curitiba. Com apenas 40 minutos de viagem é possível conhecer a antiga pedreira que onde se formou a lagoa. O fenômeno ocorreu ao longo das extrações de pedras com explosões. Os buracos que surgiam no local chegaram ao lençol freático, que inundou as crateras e formou um lago.

Para não se perder no caminho, use o GPS, mas fique atento ao nome que surge no aplicativo. Clique em Lagoa Deco Mafra. O trajeto é de cerca de 35 km do Centro da capital. Em Campo Magro, a rua de acesso é a João Jacob Manfron Neto. A estrada é de terra e, para a localização, leve em conta a direção para as pousadas Ebezener e Cachoeiras Gêmeas.

Quem não quiser levar o próprio lanche, na Lagoa Azul tem lanche rápido e chope.

Detalhes podem ser encontrados neste link.

Caminho do Vinho

Início do Caminho do Vinho. Foto: divulgação.

O Caminho do Vinho fica na Colônia Mergulhão, em São José dos Pinhais, região metropolitana de Curitiba. Por lá, você poderá aproveitar para degustar os vinhos coloniais produzidos na região. São vários restaurantes com o cardápio tradicional rural. Há espaços onde a comida é feita no fogão a lenha.

Tem também os cafés coloniais, pesque-pague, chácaras, passeios de pônei e locais com redes para descanso. Com toda a beleza da natureza ao redor, o turista poderá ter bate-papos sobre o processo de produção de vinho nas adegas e fazer compras de vários produtos coloniais.

O link é este para mais informações.

Rio Negro

Portal de Rio Negro. Foto: Prefeitura de Rio Negro / divulgação.

A cidade é na divisa com Santa Catarina e o charme desse detalhe é cruzar uma ponte e também visitar o município de Mafra. Além desse dois em um, Rio Negro é divertida e um dos seus grandes monumentos históricos é a Ponte Metálica Doutor Diniz Assis Hening. São 110 metros da estrutura.

Há também visitas ao Parque Ecoturístico Municipal São Luis de Tolosa, que fica dentro de uma reserva ambiental conhecida como Mata das Araucárias. Ali funciona um complexo turístico que possui capela, museu histórico, centro ambiental, cineteatro e loja de artesanato.

Há também no local uma área para lazer e 4 mil metros de trilhas. De Curitiba até lá, são 110 km de distância e têm duas praças de pedágio.

Saiba mais no link.

Parque Histórico de Carambeí

Parque Histórico de Carambeí. Foto: divulgação.

Carambeí fica a cerca de 139 quilômetros de Curitiba. A visitação por lá é no Parque Histórico de Carambeí, o maior museu ao ar livre do país. O legal da visita é conhecer a história dos imigrantes holandeses por meio da réplica de uma antiga colônia, a chamada Vila Histórica de Carambeí. Há também outros atrativos como museus e o Parque das Águas (inspirado em Zaanse Schans na Holanda). O ingresso custa R$ 20 inteira e R$ 10, meia.

Gruta de Bacaetava

Gruta do Bacaetava, em Colombo. Foto: divulgação.

A Gruta de Bacaetava, em Colombo, região metropolitana, conta com uma riquíssima flora. Ela foi descoberta por um imigrante italiano no século XIX. A atração tem visita guiada de 30 minutos. Mas atenção, por causa da pandemia, as visitas são realizadas somente com agendamento antecipado pelo WhatsApp: (41) 98861-8336. O local fica na Rodovia Antonio Gasparin, 120 – Bacaetava.

Para o feriado de 7 de Setembro, a gruta estará aberta das 9h às 16h. O ingresso é solidário e voluntário. Ou seja, quem desejar pode doar 1 kg de alimento ou um agasalho em boas condições.

Informações no link.