Depois de um mês, a histórica viagem de trem que liga Curitiba à Morretes, no litoral do Paraná, voltou a operar neste sábado (9), atendendo aos protocolos de segurança, higienização e com apenas 50% da capacidade máxima.

Nesta manhã, o movimento foi tranquilo na estação de embarque da Rodoferroviária, diferente dos tempos pré-pandemia que chegava a ter mais de mil passageiros em um sábado com sol. Segundo a assessoria de imprensa, 215 pessoas embarcaram no trem.

 A operação voltou a ocorrer após a prefeitura de Morretes flexibilizar as medidas sanitárias permitindo a ida de turistas. Nas últimas semanas, barreiras foram montadas e só moradores ou pessoas que comprovassem a existência de imóveis poderiam ingressar na cidade. Para retornar a operar, os trens seguem com medidas de segurança que já estavam sendo utilizadas antes da paralisação. A capacidade de público não pode ultrapassar 50%, além da obrigatoriedade no uso de máscara.

Ainda seguindo os novos protocolos, a Serra Verde Express, empresa responsável pela viagem de 70 km entre Curitiba e Morretes, está colocando em circulação apenas os vagões cujas janelas apresentam a funcionalidade de abertura para garantir ampla circulação de ar e, internamente, os passageiros serão acomodados de forma a respeitar amplo espaçamento entre as poltronas. Além disso, a desinfecção utiliza uma tecnologia de limpeza que cobre todas as superfícies e garante proteção por até três dias. 

O trem funciona de sexta a domingo – a saída de Curitiba ocorre às 8h30 e retorna 15h. O passeio tem duração aproximada de quatro horas. Mais informações no site serraverdeexpress.com.br

Exigências ao passageiro

Para visitar a cidade, os passageiros deverão fazer um cadastro no site www.morretesdestinocerto.com.br. A ideia é controlar o fluxo na cidade e fazer rastreamento de contatos, caso necessário. Cerca de 5 mil pessoas poderão visitar a cidade por dia.